Home > Artigos > Como ler as dimensões de uma planta?

24.03.2022

Como ler as dimensões de uma planta?

A escala determina a relação entre as dimensões de uma planta. Através da escala é possível demonstrar uma representação da realidade através das proporções. Na arquitetura trabalha-se com escalas variadas, como 1:20, 1:25, 1:50, 1:100, 1:200, etc. Para entender como ler as dimensões de uma planta, é preciso compreender, por exemplo, que numa escala 1:20 (lê-se um para vinte), cada 1 parte na planta representa 20 partes na realidade.

Da mesma forma, se a escala de uma planta registrar 1:50 – um para cinquenta – demonstra que o comprimento de um segmento registrado em uma planta equivale a cinquenta vezes este comprimento no campo, e assim por diante. Resumidamente falando, a escala é uma representação que mantém as proporções das medidas de um objeto demonstrado. É importante salientar que um profissional qualificado possui facilidade para interpretar esses dados, pois sabe como ler as dimensões de uma planta.

Escala de redução

Muito aplicada no segmento arquitetônico, a escala de redução representa que as dimensões de um desenho (nesse caso, a planta) são menores que as dimensões reais do objeto original (ou seja, a residência). Observe a lista de escalas abaixo:

– Escala de 1:20. Como geralmente as medidas são representadas em m² na arquitetura, esse exemplo de escala demonstra que cada metro representado na planta corresponde a 20 metros na edificação real, ou a cada 1cm desenhado na planta equivale a 0,2m (20 cm).

– Escala de 1:25. Ainda falando sobre como ler as dimensões de uma planta, neste caso, seguindo a mesma linha de raciocínio, observamos que cada 1m da planta corresponde a 25 metros na edificação real, ou a cada 1cm desenhado na planta equivale a 0,25m (25 cm).

– Escala de 1:50. Essa é a escala mais utilizada na arquitetura e construção civil. Da mesma forma, na escala de um para cinquenta, cada cm representado na planta equivale a 50 cm reais de construção. Ou cada metro da planta possui 50 metros reais.

É preciso ficar atento, pois alguns projetos podem conter elementos ou detalhamentos extras no modo de identificar a escala de uma planta, cenário que interage diretamente em como ler as dimensões de uma planta. Veja abaixo alguns exemplos:

– Escala natural: Na escala natural a representação do desenho e as medidas das dimensões reais são iguais.

– Escala de ampliação: Neste caso, as dimensões representadas em um desenho são maiores daquelas existentes na vida real.

O escalimetro auxilia os profissionais em como ler as dimensões de uma planta. Destacamos que a escala de uma planta demonstra diversas medidas, como as distâncias entre as portas, a posição de uma tomada, a localização dos pontos de iluminação, o local exato de elementos como lixeiras, janelas, etc. É importante fazer a leitura correta desses dados, pois isso interfere, inclusive, na escolha dos móveis de um ambiente.

Planta baixa humanizada

Com o avanço da tecnologia e modernização dos setores, o processo de elaboração das plantas, que antes eram feitos manualmente, passou a ser criado em computadores através de programas especializados. Com isso foi possível, por exemplo, criar plantas com elementos mais fáceis de serem identificados, com cores, demonstração visuais de locais texturizados e da atuação da iluminação no ambiente.

Entretanto, se você quer saber como ler as dimensões de uma planta baixa humanizada, saiba que o processo de leitura é o mesmo das plantas tradicionais. Acontece que, se for elaborada por profissionais qualificados, uma planta humanizada facilita a visualização de um ambiente mais próximo da realidade, pois pode agregar maiores elementos visuais para identificar fatores como o tipo de piso, papel de parede, cores do ambiente, etc.

Identificando as medidas

Geralmente, numa planta baixa, todos os cômodos aparecem identificados e com sua área em m². Sendo assim, é preciso encontrar a escala e confrontá-la com as medidas da planta para identificar as medidas reais do desenho. Dessa forma é possível saber, por exemplo, qual o comprimento de uma parede, altura dos locais de instalação das janelas, local dos pontos de luz, interruptores, banheiro, pia, tamanho da área de serviço, etc.

Claro que nada substitui uma visita in loco, porém, é possível ter uma noção de diversos fatores – como identificar se um móvel (como um beliche) não vai ocupar o espaço de uma janela ou porta e criar obstáculos para o trânsito ou entrada de luz e ventilação no local. Para isso, tenha ciência que a altura de uma planta baixa geralmente é representada a 1,5 m em relação ao piso. Essa padronização auxilia no entendimento sobre como ler as dimensões de uma planta e a identificar estruturas como a janela de um imóvel. Acompanhe a Arch Glass Brasil para mais artigos como este!

 

 

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Conheça nossa Política de Privacidade.