Home > Artigos > Quais os tipos de vidro mais resistentes?

12.11.2020

Quais os tipos de vidro mais resistentes?

Os altos investimentos em tecnologia possibilitou que a indústria do vidro criasse vidros resistentes e de segurança elevada. Esse cenário mudou o uso do vidro na arquitetura, pois existem modelos de vidro mais resistentes capazes de serem aplicados inclusive como elementos estruturais – como paredes, pisos, escadas, pontes. Acompanhe esse texto até o final para conhecer quais os tipos de vidro mais resistentes disponibilizados pelo mercado.

Resistência do vidro

Bonito, inovador, moderno, exuberante, funcional, etc, etc, etc. Podemos atribuir uma infinidade de adjetivos estéticos ao vidro, entretanto, se ele não for resistente e seguro, essas qualidades terão prazo de validade. Felizmente, o mercado vidreiro dispõe de uma infinidade de vidros capazes de unir qualidades de resistência, proteção e de beleza em um só produto.

É importante salientar que na arquitetura com vidros as questões relacionadas à segurança e desempenho devem se sobressair às questões do universo estético. Pensando nisso – e com o auxílio da tecnologia moderna – a indústria já desenvolveu tipos de vidro mais resistentes indicados para diversas funções em uma construção; alguns modelos podem, inclusive, cumprir papéis de elementos estruturais.

A resistência do vidro pode ser alcançada de diferentes formas. Ela pode ser resultado da tensão da massa ou obtida através da laminação, por exemplo. Além disso, o mercado vidreiro utiliza películas especiais nas laminações que garantirão proteção e consistência à placa do vidro; essas películas também possuem tecnologias diferentes que interagem com a resistência e segurança do vidro.

O importante é conhecer as diversas tecnologias aplicadas nos tipos vidros mais resistentes do mundo para saber qual modelo utilizar em um determinado projeto e entender, por exemplo, como é possível a criação de verdadeiras (e seguras) obras da arquitetura do vidro – como é o caso das pontes de vidro, piscinas de vidro, aquários gigantescos, hotéis submersos, zoológicos de vidro, etc.

Vidros mais resistentes do mercado

A base de praticamente todos os tipos de vidros mais resistentes do mundo pode ser dividida em três modelos: Vidro laminado, vidro temperado e vidro aramado. Não por acaso estes são os tipos de vidro de segurança definidos pelas normas da ABNT. Conheça abaixo as principais características de cada modelo:

Vidro laminado: A rigidez do vidro laminado é obtida através da laminação de duas ou mais placas de vidro unidas através de uma película especial – como o PVB e o EVA. As películas dos vidros laminados devem ser capazes de manter a placa de vidro em pé nos casos de quebra. Os vidros blindados e vidro antivandalismo, por exemplo, ganham suas principais características através da multilaminação de placas de vidro.

Vidro temperado: Este modelo adquire sua resistência através do processo de têmpera, que tensiona as moléculas do interior da placa de vidro, amplia a rigidez e torna o vidro temperado até 06 vezes mais resistente que o vidro comum, cenário que o habilita a participar da lista sobre quais os tipos de vidro mais resistentes. São indicados para locais onde exista a possibilidade de grandes impactos, entretanto, como ele se estilhaça totalmente em casos de quebra – deixando o vão aberto – existem regras para sua aplicação.

Vidro laminado de temperado: O laminado de temperado une as 02 principais qualidades dos modelos de vidros resistentes citados acima. Este tipo de vidro é o resultado da laminação de duas ou mais placas de vidro temperado, tornando o modelo ainda mais resistente que os anteriores. É indicado para locais onde o vidro temperado não possa ser aplicado sozinho, como coberturas e guarda-corpos.

Vidro aramado: O vidro aramado conta com uma rede metálica em seu interior, que fica responsável por segurar os pedaços de vidro em caso de quebra. Devido à teia de metal incorporada à sua massa – que fica visível -, o vidro aramado costuma ser menos utilizados que os vidros laminados e temperados, que apresentam transparência cristalina.

Lembramos que não devemos definir a resistência de um vidro somente através de sua espessura. Isso acontece porque o mercado vidreiro consegue agregar tecnologias na produção do vidro capazes de reduzir a quantidade de placas de vidro (e a espessura) sem prejudicar a capacidade de resistir e proteger.

As películas SentryGlas® são exemplos de como a tecnologia permite a produção de vidros menos espessos e mais resistentes. Não por acaso é um tipo de película frequentemente requisitada para compor vidros laminados para piscinas ou para serem aplicados em regiões que sofram com furacões ou explosões.

Além disso, na arquitetura com vidro não basta o material ser resistente, ele precisa ser aplicado conforme as diretrizes das normas técnicas da ABNT. Isso acontece porque existem diferentes níveis de exigência e de resistência do vidro; como já sabemos, para cada aplicação existe um tipo de vidro correto.

O vidro temperado, por exemplo. Como vimos, um dos tipos de vidro mais resistentes do mercado não pode ser aplicado em algumas estruturas a menos que contenha laminação (laminado de temperado) para segurar seus estilhaços caso se quebre. Por isso é importante sempre ficar atento, pois o uso do vidro incorreto (mesmo que resistente) pode gerar acidentes fatais e submeter os responsáveis por sua indicação às penalidades jurídicas.