Home > Artigos > Vidro Eletrocrômico – O vidro que muda de cor

30.07.2020

Vidro Eletrocrômico – O vidro que muda de cor

Uma das inovações da indústria vidreira, o vidro eletrocrômico surge como opção de janela inteligente para edificações revolucionárias. Resumidamente, o ‘vidro que muda de cor’ permite a interação dos usuários com ambiente externo, melhor aproveitamento dos recursos naturais e ajustes dos níveis de luz e temperatura, com versatilidade e controle total de suas funções.

O vidro inteligente eletrocrômico é perfeito para projetos de prédios inteligentes, por exemplo, pois possibilitam conforto visual, melhor aproveitamento da luz natural e, como consequência, redução do consumo de energia, tudo de maneira controlada, simples, econômica e inovadora. Esse modelo de vidro permite um bom relacionamento entre os ambientes, pois é possível filtrar somente os benefícios da radiação solar, bloqueando os fatores indesejáveis.

Sabemos que já existem outros tipos de vidro com características semelhantes às do vidro eletrocrômico disponíveis no mercado, como é o caso dos vidros refletivos, vidro termocrômico, vidros insulados, vidros de controle solar, vidros low e (baixa emissividade). São modelos com propriedades específicas e totalmente eficientes quando utilizados com sabedoria e para a finalidade correta.

Entretanto, todos eles oferecem características fixas quando o assunto é entrada de radiação solar e transparência da chapa de vidro, por exemplo. O vidro eletrocrômico permite interatividade com essas funções, pois sua fabricação atribui peculiaridades que deixam o usuário decidir, conforme sua necessidade, quando permitirá a passagem da radiação do sol.

Considere que o vidro eletrocrômico cria uma barreira entre os ambientes interno e externo, entretanto, a barreira permite o controle de sua funcionalidade e melhor aproveitamento de suas funções. O modelo, quando usado com critérios, evita ganho de calor desnecessário, aprimora o conforto térmico e anula maiores custos com instrumentos para climatização do calor, tudo com muita beleza e modernidade.

Vidro inteligente eletrocrômico – Onde utilizar

A radiação solar pode ser muito benéfica quando bem aproveitada. Com suas características singulares, o vidro eletrocrômico consegue extrair o máximo da luz do sol, se tornando um produto perfeito para projetos amigos do meio ambiente. Além de janelas inteligentes, o modelo também é apropriado para participar de estruturas maiores, como:

– Envidraçamento de sacadas;

– Fachadas residenciais e comerciais;

– Fechamento de varandas;

– Clarabóias;

– Coberturas;

– Vitrines de lojas;

Resumidamente, o vidro eletrocrômico é ideal para participar de grandes estruturas envidraçadas com ganho excessivo de calor através das placas de vidro, exercendo proteção solar para todo o sistema. Entenda abaixo como isso é possível.

Como funciona o vidro eletrocrômico

“Eletro” está relacionado à eletricidade, “crômico” é referente à cor. A tecnologia eletrocrômica permite que os vidros mudem sua coloração quando são ativados através da corrente elétrica. Tecnicamente, o vidro eletrocrômico é uma placa de vidro que recebe películas especiais capazes de interagir com a corrente elétrica através de condutores.

As películas especiais são compostas por metais de transição que, quando sofrem alterações em seu estado de oxidação, promovem alteração de sua coloração. O mercado vidreiro oferece algumas opções de cores de vidro eletrocrômico, como o amarelo, vermelho, azul, cinza e verde. Durante a aplicação da tecnologia, os vidros ganha eletrodos e uma bateria.

Vale lembrar que o vidro, em seu estado natural, é totalmente transparente, ganhando coloração somente quando recebe um impulso elétrico. As referidas películas são prensadas nas placas de vidro no estilo sanduíche. Ao ativar a corrente elétrica desencadeia-se uma reação química no interior da placa de vidro, que muda de cor.

Para tornar o vidro transparente novamente, basta inverter a polaridade do sistema, que pode ser gerenciada por meio de um interruptor ou até mesmo sensores de luz, automatizando ainda mais o processo. A alteração da cor do vidro eletrocrômico interage com a luz solar, reduzindo a incidência de radiação nos ambientes.

Essa é a característica que torna o modelo apropriado para garantir privacidade aos ambientes residenciais e pequenos espaços também, como é o caso dos boxes de banheiro, portas e janelas, salas de reuniões, etc.

Lembramos que não é somente em estações quentes que o vidro oferece seus benefícios, pois da mesma forma que no verão o vidro filtra as ondas que causam aquecimento exagerado, no inverno é possível aproveitar o máximo da luz solar para aquecer o ambiente e deixar tudo mais aconchegante.

Uma particularidade desse vidro é que, para manter a coloração, ele não precisa receber energia elétrica constante. Com uma voltagem baixa (05 volts) já é possível perceber a mudança de cor e, para torná-lo transparente novamente basta inverter a polaridade dos eletrodos.

Outra singularidade do vidro eletrocrômico está no fato de que ele possui memória óptica e consegue manter de 12 a 24 horas a coloração depois de encerrada a aplicação de voltagem, ou seja, com apenas uma descarga de 05 volts o vidro manterá sua coloração por horas e horas. Cenário perfeito para fachadas comerciais, por exemplo. Em contrapartida, é importante frisar que a mudança de cor acontece de maneira gradual e pode levar até 20 minutos.