Dicionário do Vidro

Vidro para pisicina e aquário

Os vidros específicos para utilização em piscinas e grandes aquários devem ser projetados para suportarem a pressão hidrostática. Para suprir essa necessidade, os fabricantes desses vidros especiais costumam ter um departamento específico para orientar os diversos cálculos necessários para determinar a espessura do vidro a ser utilizado e os componentes indicados para suportar a pressão da água.

Entretanto, vale lembrar que, apesar de cada projeto possuir suas particularidades específicas que determinarão as espessuras do vidro a ser utilizado, por regra, o vidro laminado é o tipo de vidro indicado para participar desse tipo de projeto.

Entre as diversas vantagens que o vidro com laminação pode oferecer, destacamos a resistência elevada e a habilidade de absorver altas pressões, como a pressão da água da piscina. O seu modo de fabricação garante segurança aos ambientes aquáticos, tendo em vista que, além de resistente, não oferecerá perigo aos usuários em casos raros de acidentes seguidos de quebra.

Dessa forma, independente da espessura a ser utilizada, o vidro laminado é o material indicado para compor visores de piscinas e aquários, garantindo, além da segurança, beleza e inovação aos espaços onde for instalado.

Vale lembrar que a obrigatoriedade do uso de vidros laminados em projetos desse porte está fundamentada na NBR 7199, da ABNT, que dita as regras para utilização de vidros em locais onde o mesmo será submetido a grandes esforços de resistência, como pisos, escadas, passarelas, fachadas, além de vidros para piscina e aquário.

Para utilização de vidros nessas instalações citadas acima, por exemplo, a NBR 7199 determina cuidados fundamentais, como a utilização de vidros laminado-temperado em projetos onde o piso não esteja totalmente apoiado na superfície.

Vidros laminados temperado são fabricados utilizando duas (ou mais) placas de vidro temperado unidas através do PVB. Esse modelo garante a união das principais qualidades de dois vidros de segurança – resistência e laminação.

Também determina que, em caso de quebra de uma das placas do vidro laminado, as demais peças da composição deverão suportar a carga pelo tempo necessário para um possível evacuamento, isolamento do local e substituição da peça de vidro.

Uma particularidade distinta do vidro laminado é a capacidade de manter os estilhaços de vidro presos na película, impedindo a abertura do vão que está fechando, reduzindo enormemente os riscos de acidentes e possíveis ferimentos que poderia ser causado.

Além do mais, a placa de vidro não deve tocar diretamente na estrutura em que será apoiada; dessa forma, é necessária a utilização de calços no fundo e na lateral da estrutura. A NBR 7199 determina também que o apoio das bordas dos pisos devem possuir, no mínimo, uma vez e meia a espessura do vidro.

Importante frisar que, além da possibilidade de utilizar folhas temperadas durante a laminação do vidro, os vidros para piscinas e aquários podem ser equipados com películas especiais, ainda mais resistentes, como a SentryGlas®, uma película altamente resistente e totalmente segura para essas modalidades de projetos, sendo indicado inclusive para regiões que sofrem com tempestades e explosões.