Home > Notícias > Incêndio na Catedral Notre Dame Paris.

15.04.2019

Incêndio na Catedral Notre Dame Paris.

As chamas que tomaram conta da Catedral de Notre Dame de Paris não abalaram apenas as estruturas da igreja; o incêndio consumiu também um dos principais símbolos culturais da história francesa e mundial. Segundo o jornal Le Monde, da França, a Catedral de Notre Dame é o monumento histórico arquitetônico mais visitado da Europa.

Construída há mais de 850 anos atrás, a catedral, de estilo gótico, estava sendo restaurada desde o ano passado, depois de um apelo feito pela Igreja Católica francesa para salvar a estrutura do local que passava por diversos problemas. Ainda não é oficial, mas a polícia parisiense aposta que as causas do acidente estejam diretamente relacionadas aos trabalhos de restauração da igreja.

Segundo as informações, os bombeiros estabeleceram um perímetro de segurança no local e evacuaram todos os prédios dos arredores. Para quem se encontrava fora da demarcação restava observar com tristeza as chamas e a cortina de fumaça que se espalhou por toda Paris.

Em seu discurso, o presidente francês, Emanuel Macron, afirmou que “A [catedral de] Notre Dame de Paris é nossa história, nossa literatura. É o epicentro de nossa vida. Trata-se da catedral de todos os franceses, mesmo daqueles que nunca vieram aqui”.

Após agradecer o trabalho realizado pelo corpo de bombeiros parisiense e anunciar uma campanha nacional para reestruturar a catedral, Macron completou: “o pior foi evitado, mesmo que a batalha não tenha sido vencida por completo”.

O discurso do presidente francês vai de encontro com as informações repassadas pelo Corpo de Bombeiros de Paris através de seu comandante, Jean-Claude Gallet. Segundo o comandante Gallet, o trabalho da corporação possibilitou que a estrutura principal da igreja medieval – incluindo suas duas torres – se mantivesse a salvo e preservada em sua totalidade.

Entretanto, já é sabido que a cúpula da igreja e a agulha principal entraram em colapso. Com relação aos itens do interior da catedral, como obras de arte e vitrais singulares, ainda não é possível precisar suas condições, mas segundo Patrick Jacquin, reitor da catedral, a túnica de São Luiz e a Coroa de Espinhos de Jesus Cristo – duas das principais relíquias do Notre Dame – não foram danificadas.

Já o tenente coronel José Vaz Matos, oficial responsável por examinar monumentos nacionais franceses, afirmou que ainda havia várias obras de arte dentro da catedral. “Algumas delas foram prejudicadas pelo incêndio, mas podem ser restauradas”, comentou José Vaz Matos, concluindo que só seria possível dar mais detalhes quando as equipes de apoio chegassem ao local.

Em uma entrevista concedida à rádio France Inter, o reitor da catedral de Notre Dame de Paris relatou que o local era equipado com monitores de incêndio, responsáveis por checar a parte inferior do telhado de madeira três vezes ao dia.

Não por acaso, o alarme disparou primeiramente as 18h20m – horário local (13h20m no horário de Brasília). Após diligências, não foram encontrados vestígios ou focos de fogo no local. Entretanto, 23 minutos depois (18h43m) o alarme disparou novamente e desta vez o fogo se espalhou por toda a edificação.

Depois de controladas as chamas, imagens da parte de dentro da Catedral Notre-Dame mostram a maioria das janelas sem avarias aparentes e o altar com a cruz ainda intacta, da mesma forma que o púlpito e alguns bancos, que não demonstravam danos visíveis ao olhar.

Além do mais, uma parte considerável do acervo do Notre-Dame de Paris pode ter sido salva devido às reformas que estavam em andamento. Somente na semana que antecedeu ao incêndio, ao menos 16 estátuas de cobre – representando 04 evangelistas e 12 apóstolos – foram removidas da torre para que o local pudesse ser restaurado.

Segundo o ministro da Cultura da França, Franck Riester, a administração do local está se mobilizando para que as grandes pinturas do Notre Dame parisiense sejam transportadas até o dia 19/04, sexta feira, para o Museu do Louvre, a fim de serem desidratadas e restauradas posteriormente.

Paralelamente a esse quadro, a Defesa Civil, em conjunto de uma equipe especial de arquitetos, estão empenhados para preservar o local, tendo em vista que existem três buracos consideráveis na estrutura. Foi descartado, por exemplo, a utilização de aviões para combater o incêndio, já que o impacto da água jogada pelas aeronaves poderia resultar no colapso total da estrutura.

“Os arquitetos especializados estão mobilizados para garantir a segurança do local como um todo. É preciso ser muito cauteloso. Há três buracos importantes (…) Os arquitetos estão definindo com os bombeiros de Paris os melhores arranjos a serem tomados para preservar o que está mais ameaçado”, concluiu Riester.

A Catedral de Notre-Dame em Paris

Segunda registra a história, a Catedral Notre Dame Paris surgiu ligada intimamente à idéia de esplendor, numa tentativa de atender as aspirações da alta sociedade francesa da época, que desejava estabelecer uma nova abordagem da catedral como forma de contato e ascensão espiritual.

Vale lembrar que na época da construção do Notre Dame, o principal intuito de levantar templos enormes era o de interligar o mundo divino e terreno. Para alcançar essa façanha, surgiram inovações como o teto côncavo, ogivas e arcos diagonais, que permitiam a elevação da edificação e, consequentemente, ‘deixava o homem mais perto de Deus’.

Além do mais, a catedral de Notre Dame é considerada o coração de Paris, com muita concentração de energia. Segundo consta, existem 02 linhas importantes de transmissão de energia magnética na terra; em Paris essas linhas se cruzam (gerando maior concentração de energia) e a Catedral de Notre Dame foi construída no cruzamento das mesmas. As duas torres da Catedral também são consideradas captadoras de energia cósmica.

Os vitrais, um dos elementos essenciais nas construções estilo gótico, coloridos e exclusivos, conseguiam realizar cromoterapia e filtrar a luz natural que entrava no ambiente, criando um clima de misticismo no interior da catedral. A arquitetura gótica do local resultava em um aspecto leve, com janelas amplas e altas, com os vitrais assumindo o papel de principal adorno.

Reza a lenda que os vitrais da Catedral de Notre Dame foram feitos por alquimistas vidraceiros, que, impedidos de revelar como alcançavam as cores dos vidros de maneira escrita, não passaram adiante a fórmula utilizada, o que contribuiu para a singularidade dos mesmos. Pra se ter uma idéia, durante as guerras os vitrais eram enterrados para não serem danificados, sendo desenterrados somente quando cessava o período turbulento.

Em seus mais de 800 anos de história, a Notre Dame testemunhou grandes eventos da história francesa, como a beatificação de Joana D’Arc (1.909) e a coroação da Napoleão como imperador, no ano de 1.804. Lá também está exposta a suposta coroa de espinhos usada por Jesus Cristo.

O local foi construído entre os anos de 1.163 e 1.245 e desde então é considerada uma das principais igrejas do mundo. Seu nome significa Nossa Senhora e é dedicado à Virgem Maria; a Catedral é tão representativa que recebe pelo menos 13 milhões de visitantes (fiéis ou não) oriundos de todo o mundo.

Veja + Notícias

03.07.2020

Tendência: Espelhos decorativos inovam as casas

19.06.2020

Barato com Qualidade não existe

01.05.2020

Arquitetura sustentável em evolução