Dicionário do Vidro

Paisagismo

 

Área que abrange o conhecimento voltado ao campo da arquitetura e urbanismo em conjunto com a agronomia. O ideal é que o paisagismo seja minimamente agressivo à natureza, entretanto, é da natureza que o paisagista deve tirar proveito para transportar a beleza natural para espaços urbanos.

Além do mais, o paisagismo (ou arquitetura da paisagem, arquitetura paisagista) considera outras características, como questões geográficas, bióticas e humanas, hidrográficas, a fim de proporcionar equilíbrio estético e alívio visual entre os vários componentes da natureza e paisagem urbana.

Dessa forma, o arquiteto paisagista vai além do que idealizar belos jardins, o profissional paisagista possui a capacidade de constituir técnicas para criar diversos espaços combinando com paisagens naturais.

Ao realizar a tarefa de unir a natureza ao meio urbano, o paisagista deve procurar harmonizar a convivência dos elementos, realizando estudos ambientais e sociais, a fim de aliar o poder estético de todos os elementos presentes. O paisagismo é considerado uma das artes capazes de ativar os cinco sentidos humano.

O primeiro passo é entender que qualquer paisagem é formada a partir de três pontos principais: teto, parede e piso. Sendo assim, os paisagistas devem estar atentos no momento de analisar o ambiente que receberá um projeto de arquitetura paisagista, pois saber fazer uso dos elementos construídos e dos elementos naturais faz toda a diferença ao paisagismo.

Curiosidade: Burle Marx foi um paisagista renomado. Criou projetos como os jardins do Conjunto Habitacional Pedregulho, eixo monumental de Brasília, Área Verde do Aterro do Flamento, projetou o terrado do Palácio Gustavo Capanema, dentre outros. Além dele, outro nome de destaque do paisagismo é Rosa Grena Kliass, que realizou o projeto da área verde do Parque da Juventude.