Dicionário do Vidro

Vidro fosco

 

Vidros cuja superfície foi submetida a jatos de areia – ou pó abrasivo – formando desenhos foscos ou opacos visualmente, que garantem privacidade aos ambientes. Esse vidro é referência de inovação e estética em decorações, pois possibilita inúmeras criações com mistura de texturas, cores e formas.

Também reconhecido como vidro jateado, o vidro fosco permite o controle da luminosidade do ambiente e garante a privacidade. No mercado da construção civil, esse tipo de vidro sempre apresentou destaque nos mais diversos projetos, sendo utilizado principalmente na composição de portas e janelas, biombos, divisórias de ambientes e para compor ambientes privativos, como banheiros (box) e quartos.

O processo de fabricação do vidro fosco é considerado simples. Um jato de areia de alta velocidade é lançado na superfície do vidro, extraindo lascas microscópicas da placa de vidro. Dessa forma, é possível elaborar desenhos, formas geométricas ou qualquer outro efeito; também é possível deixar a placa de vidro totalmente fosca, entretanto, nas placas de vidro com efeito fosco parcial, o contraste gera nitidez no acabamento final.

Para a obtenção de formas diversas, primeiro é feito uma ilustração em um molde e aplicado na superfície do vidro, fazendo o contorno do desenho com a ajuda de um estilete ou equipamentos especiais, por exemplo, retirando a área que futuramente ficará fosca.

O molde pode ser fabricado dos mais diversos materiais, como armações metálicas e chapas de aço moldadas. As armações metálicas e plásticos gomados (como a fita isolante, papel contact ou fita crepe especial) são os materiais mais utilizados na fabricação do molde.

Curiosidade: O processo de jateamento com aplicação de jatos de areia ainda é utilizado, mas é antigo. Atualmente, é possível encontrar a fabricação de vidros foscos (jateados) produzidos em cabines fechadas e com o auxílio de pós abrasivos mais eficientes, que aumentam a resistência do produto final.