Dicionário do Vidro

Vidro insulado

O vidro insulado oferece excelente conforto acústico e conforto térmico devido à sua estruturação, que conta com uma camada de ar estrategicamente posicionada entre duas ou mais lâminas de vidro.

Também conhecido como vidro duplo, esse modelo tem a capacidade de reduzir a reverberação dos ruídos externos ao mesmo tempo em que funciona como obstáculo para a passagem do ar frio ou do calor intenso.

Esse cenário torna esse tipo de vidro ideal para aplicação em regiões com alto índice de ruídos, como áreas próximas a aeroportos e regiões industriais. Suas características distintas o tornam ótima alternativa para rádios, estúdios de gravação e escolas de músicas, por exemplo, bem como qualquer ambiente que necessite de isolação dos ruídos.

Além do mais, o vidro insulado pode ser aliado a outros vidros especiais, como o vidro laminado, vidro temperado e até mesmo os vidros de controle solar, para intensificar as propriedades de alívio térmico.

Isso promove segurança, comodidade e melhor aproveitamento da luz natural para os ambientes, por exemplo. O vidro insulado também pode ser metalizado, de baixa emissividade (low e), incolor ou colorido, mostrando-se um tipo de vidro totalmente versátil.

No segmento da arquitetura e construção civil, as principais aplicações dos vidros insulados são em janelas, portas, varandas e coberturas, vãos fixos, utilizado para fechamento de salas. A estrutura também é uma ótima opção para garantir a temperatura de ambientes climatizados, por exemplo.

Vale lembrar que essa modalidade de vidro tem a necessidade de ser instalado em esquadrias especiais, projetadas para essa finalidade. Esquadrias para vidro insulado devem garantir o máximo de estanqueidade possível, caso contrário, os desempenhos térmico e acústico serão comprometidos.

Ainda, o interior do vidro insulado (câmara de ar) não pode ter nenhum contato com a umidade ou vapor de água, por exemplo, pois isso fatalmente causaria o embaçamento das folhas de vidro. Dessa forma, a câmara de ar recebe gás desidratado, para dificultar esse cenário.

A esquadria deve ser hermeticamente fechada, de modo que não exista o mínimo de fresta na estrutura. Para garantir essa particularidade ela é submetida à dupla selagem, de modo que a primeira selagem garantirá que não exista troca de gás dentro da câmara de ar; e a segunda selagem garantirá a estabilidade de todo o conjunto.

A possibilidade do sistema de vidro duplo ser composto por qualquer tipo de vidro é muito valorizada pelos arquitetos e engenheiros, pois permite a utilização de tecnologias de vidro diferentes em uma mesma estrutura. É possível, por exemplo, a combinação de vidros resistentes (temperados) do lado externo com vidros com proteção térmica do lado interno.

 

Outra particularidade dessa estrutura é a possibilidade de acoplar uma persiana interna, na câmara de ar entre os vidros. Esse modelo de vidro insulado com persiana garante todas as características singulares dos vidros duplos com a vantagem de controle de luminosidade e privacidade que as persianas oferecem.

Quando equipados com persianas, os vidros insulados são ótimas alternativas para garantir a privacidade e o conforto em clínicas e hospitais, laboratórios, escritórios, dentre outros, pois, além de bloquear o barulho de fora ainda não acumulará sujeira nas persianas, por estarem protegidas pelo vidro totalmente vedado, garantindo a manutenção da assepsia do local.