Home > Artigos > Saiba qual é o tipo de vidro ideal para o seu projeto

27.02.2020

Saiba qual é o tipo de vidro ideal para o seu projeto

Saiba qual é o tipo de vidro ideal para o seu projeto

Entender as características do vidro é primordial para conseguir identificar qual o tipo de vidro ideal para o seu projeto. Optar por modelos não adequados ou que não se enquadrem às normas técnicas da ABNT, por exemplo, coloca em risco a segurança dos usuários e a compromete a qualidade do projeto.

Escolher o vidro certo para cada situação permite que o arquiteto assine uma obra esteticamente agradável e que satisfaça os gostos de seu cliente, mas que seja, essencialmente, segura. Os profissionais envolvidos em um projeto arquitetônico precisam estar cientes dessa responsabilidade, pois a utilização do vidro errado pode contribuir para a ocorrência de acidentes fatais.

Aqui vale lembrar que os profissionais responsáveis podem responder judicialmente por possíveis inadequações na utilização de vidros na arquitetura. Negligências como a não observação das normas da ABNT é um exemplo de inadequações passíveis de processos judiciais.

Tipos de vidro na arquitetura

 A indústria vidreira oferece uma infinidade de opções que fica até difícil saber qual é o tipo de vidro ideal para seu projeto! Entretanto, nossa equipe elaborou uma lista com as características e qualidades dos modelos de vidro mais requisitados pela construção civil.

– Vidro laminado

Vamos começar com um dos mais populares. O vidro laminado é considerado vidro de segurança pelas normas da ABNT pelo fato de não oferecer risco em caso de quebra. Sua composição garante resistência e não permite que os pedaços de vidro se espalhem pelo ambiente quando estilhaçados, mantendo determinado vão fechado.

Por esse motivo estruturas como coberturas, claraboias, fachadas, piscinas, divisórias, sacadas envidraçadas, pisos e paredes de vidro, dentre outros, devem ser fabricadas com vidro laminado.

– Vidro temperado

Mais resistente que os vidros comuns, o vidro temperado é indicado para ambientes com risco de impacto. Entretanto, quando estilhaçado, os pedaços de vidro caem no ambiente, deixando aquele espaço vago.

Por esse motivo a norma não indica esse modelo para compor uma cobertura de vidro, por exemplo, mas são comumente utilizados em portas de vidro, divisórias de vidro, box de banheiro. O vidro temperado também é considerado vidro de segurança por oferecer maiores riscos ao usuário ao se estilhaçar.

– Vidro laminado de temperado

Esse modelo é fabricado a partir de duas ou mais placas de vidro temperados unidas por uma película adesiva especial, o que resulta em um tipo de vidro altamente resistente que não deixará um espaço vago em caso de quebra. O leque de aplicações desse modelo é enorme, pois ele aproveita as melhores qualidades dos dois tipos de vidro comentados acima.

Os vidros de segurança podem ser combinados com vários outros beneficiamentos, com qualidades e benefícios que não se anulam. Veja abaixo outros modelos de vidro oferecidos pela indústria:

Vidro duplo – Ideal para oferecer conforto térmico e acústico. Sua estrutura aceita duas ou mais placas de vidro (de diferentes características), amplificando as vantagens desse modelo.

Vidro refletivo – Reflete a luz do sol, impedindo entrada excessiva de calor no interior dos ambientes.

Vidro serigrafado – Vidro colorido traz destaque à decoração. Podem ser laminados e/ou temperados.

Vidro impresso – Também conhecido como vidro fantasia, uma de suas faces ganha impressões (relevos) especiais.

Vidro jateado – Vidro opaco. A transparência não permite visão, mas também não barra a entrada de luz natural.

Vidro acidato – Mesmo mecanismo do jateado, idealizado para promover privacidade parcial.

Vidro auto limpante – Como o próprio nome indica, tem o poder de se limpar sozinho.

Vidro anti reflexo – Perfeito para vitrines, pois diminui consideravelmente os reflexos da luz.

Vidro anti riscos – Recebe beneficiamentos que o torna resistente a riscos.

Vidro polarizado – Alterna entre transparente e opaco em frações de segundo.

A versão comum do vidro, por exemplo, só é indicada para estruturas onde não exista risco de queda ou forte impacto, sempre encaixilhado por toda sua extensão. Um profissional especializado do ramo consegue indicar as opções capazes de aproveitar o melhor de cada tipo de vidro, como é o caso do vidro laminado de temperados.

Fique de olho nas normas da ABNT

A NBR 7199 – ‘Vidros na construção civil’ é o conjunto de regras indicadas para o projeto, execução e aplicações do vidro na arquitetura. Entretanto, a ABNT possui outras normas que devem ser respeitadas. Veja alguns destaques:

NBR NM 294 – Aborda sobre a qualidade do vidro float.

NBR NM 297 – Especificações para vidros impressos.

NBR 10821 – Caixilhos, esquadrias, selantes e fixação.

NBR 14697 – Normas para vidro laminado.

NBR 14698 – Normas para vidro temperado.

NBR 14718 – Regras para guarda corpo de vidro.

NBR 14925 – Vidros resistentes ao fogo.

NBR 16015 – Norma para vidro insulado.

É de suma importância que o arquiteto, engenheiro ou decorador trabalhe em conjunto com empresas que respeitam estas e outras normas, pois somente dessa forma um projeto conseguirá aproveitar todas as qualidades e benefícios que o vidro oferece de maneira responsável.