Dicionário do Vidro

Esquadria

Moldura onde se ajustam as folhas das portas e janelas. É denominado esquadria por possuir a forma de um esquadro – instrumento de desenho utilizado na construção civil. Tecnicamente, a esquadria é o elemento de vedação utilizado no fechamento de aberturas com função de controle de passagem de agentes.

Além de portas e janelas, também podem ser aplicadas em brises, gradis, cobogós, portões, telas, etc. Na arquitetura, a esquadria é um dos principais elementos; e em alguns projetos pode adquirir funções decorativas. Entretanto, além das exigências estéticas, a esquadria permite luminosidade aos ambientes, passagem de ar nos espaços, privacidade, etc.

Para isso, a posição das esquadrias deve ser estudada detalhadamente, pois influencia diretamente nos fatores citados acima.

As esquadrias devem atender todas as normas estabelecidas para oferecer, por exemplo, garantias contra infiltrações de ar e água, resistência às cargas – como a força do vento, resistência ao manuseio e apresentar características acústicas mínimas.

Geralmente, as esquadrias são fabricadas a partir de quatro materiais básicos – alumínio, madeira, ferro ou PVC.

Tipos de esquadria

Os principais tipos (sistemas) de esquadrias são:

Sistema de abrir: Uma ou mais folhas se abrem com o auxílio de dobradiças ou, no caso de portas pivotantes, com a ajuda de pivôs. As folhas podem abrir para dentro ou para fora do ambiente. É o tipo de esquadria mais popular.

Sistema de correr: Também muito popular, na esquadria de correr as folhas se deslocam lateralmente a partir de um trilho específico.

Sistema basculante: As folhas da janela ou porta abrem se apoiando em pivôs laterais. Quando aberto, parte da janela vai para fora enquanto outra parte se projeta para dentro do ambiente.

Sistema Maxim – Ar: Semelhante ao sistema basculante, entretanto, toda a folha da janela se projeta para fora do ambiente. O ângulo de abertura da janela pode chegar a 90º.