Dicionário do Vidro

Vidro craquelado

 

O vidro craquelado é composto por uma placa de vidro temperado acomodada entre duas camadas de vidro monolítico, unidas por películas especiais (PVB) ou resina. Sua textura aparenta ser composta por uma infinidade de trincas. Apesar de a aparência dificultar a visibilidade, esse modelo garante boa passagem de luz aos ambientes.

Na arquitetura, o vidro craquelado pode ser utilizado em mezaninos, divisórias e outras opções decorativas, como biombos, pisos.

O vidro craquelado é capaz de criar efeitos visuais únicos. A presença do vidro temperado no interior da placa de vidro é essencial para garantir o visual craquelado. Após a união das três folhas de vidro, o vidro interno (temperado) é propositalmente quebrado para que se fragmente totalmente em pequenos pedaços.

O fato de estar unido pelo PVB garante que os fragmentos fiquem juntos, presos entre as lâminas externas. O visual dos fragmentos, em contato com os raios de luz, causa um efeito diferente, brilhante e inovador.

Vale lembrar que, para que nenhum pedaço de vidro do interior se solte, é preciso que as placas estejam devidamente encaixadas, caso contrário elas podem se desprender e oferecer riscos aos usuários. Dessa forma, é essencial que os vidros craquelados sejam manuseados por equipes altamente capacitadas e especializadas.

O vidro craquelado permite a passagem de luz de maneira singular, sem prejudicar a privacidade. Além do mais, por utilizar a laminação com PVB em sua fabricação, esse modelo de vidro é altamente seguro, pois o polivinil butiral (PVB) também garantirá a integridade de todos caso as placas externas se estilhacem em decorrência de acidentes.

Curiosidade: O termo ‘craquelado’ deriva do termo craquelê, que consiste na realização de rachaduras em esmaltes, pinturas a óleo ou vernizes que formam entrelaçamento irregular de fendas finas. O craquelê requer muito cuidado e habilidade, tendo em vista que não permite retoques.