Dicionário do Vidro

Vidro para-chama

Chapa de vidro capaz de impedir a propagação do fogo em um ambiente. Os vidros para-chama são responsáveis por garantir a segurança nas edificações atingidas por incêndio. Sua fabricação é realizada a partir do vidro monolítico temperado com a composição química modificada para apresentar maiores índices de resistência ao choque térmico.

Dessa forma, os vidros para-chama são indicados principalmente para portas antichamas, divisórias e fachadas de ambientes que possuam elementos que possam causar incêndios.

Pode ser utilizado em indústrias e fábricas, nos espaços que separam os escritórios e as seções, por exemplo. Essa ação evitaria que um incêndio iniciado em algum equipamento se propague e atinja outros ambientes. Além disso, o vidro para chama pode ser aplicado em compartimentos verticais e horizontais.

Vale lembrar que as especificações da placa de vidro parachama a ser utilizada em um determinado projeto dependerão de diversos fatores, como indicações dos órgãos competentes, como o Corpo de Bombeiros, além do tempo de resistência contra incêndio desejado para o material.

Entretanto, a ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, através da NBR 10.636 – que estabelece critérios de resistência ao fogo de paredes e divisórias sem função estrutural, dita que o material antichama deve oferecer até 120 minutos de isolamento.

Ainda, a esquadria deve ter 50 mm de espessura e a fixação das folhas de vidro deve acontecer por meio de fita cerâmica autoadesiva, calço cerâmico e baguete fixada com parafusos. Além do mais, toda a área da esquadria deverá ser preenchida com manta cerâmica a fim de cobrir a dilatação da peça.

Sendo assim, todos os elementos que compõe a estrutura onde será utilizado o vidro antichama deverá ser certificado, apresentando os mesmo níveis de resistência ao calor que o vidro apresenta, ou seja, o vidro, caixilho, fixação, vedação e ancoragem devem estar em sintonia para oferecer as funções antichama com eficácia.

No Brasil, com a dificuldade para acessar ligas de alumínio comerciais que suportem incêndios, o caixilho é fabricado com perfil de aço inox ou aço carbono. É importante frisar que devido ao fato do perfil ser oco, a esquadria permite a passagem de calor.

Para projetos em que não seja possível a passagem de calor, é indicado utilizar vidros corta fogo. Apesar de ambos os modelos serem capazes de proteger o ambiente contra as chamas e fumaça, o vidro corta fogo também possui a capacidade de bloquear a irradiação oriunda das chamas, impedindo que o calor seja transmitido para outro ambiente.

No vidro corta-fogo, os caixilhos usados são tubulares preenchidos com massa de gesso isolante no interior dos perfis ou entre eles. Além do mais, o modelo é fabricado com o auxílio de multilaminação, de maneira que a camada intermediária é composta por gel especial que reage em contato com o fogo.

Curiosidade: Mesmo quando submetido às altas temperaturas de um incêndio, o vidro antichamas mantém-se transparente, sempre. Durante o incêndio o vidro parachama aparenta ponto de escorrimento, entretanto, ainda é possível observar o que acontece do outro lado da placa de vidro.