Home > Artigos > Fabricação de Vidro

17.05.2022

Fabricação de Vidro

Você sabe como é o processo de fabricação de vidro? Falando de maneira resumida, o vidro é o resultado da mistura e derretimento de elementos como a sílica (ou dióxido de sílico – encontrado em abundância na areia), carbonato de sódio (barrilha), calcário, óxido de minerais (como óxido de ferro). O vidro comum serve como base para a fabricação de vidros com características especiais como os vidros laminados, temperados, blindados, etc. Veja mais sobre como é feito alguns tipos de vidros.

A arte da fabricação de vidros

Todo o processo de fabricação do vidro, resumidamente, pode ser considerado de baixa complexidade. Basta misturar uma série de matérias primas e submetê-las a temperaturas altíssimas para se ter uma gosma cristalina, que não é totalmente sólida, muito menos líquida. Entretanto, é interessante esclarecer uma coisa: A arte da fabricação de vidro é tudo, menos simples.

Como é o processo de fabricação de vidro?

A mistura de sílica, barrilha, calcário e óxido de minerais é submetida ao calor extremo até derreter e todos os elementos se fundirem, dando vida a massa vítrea, nem totalmente sólida ou líquida e passível de ser moldada. O estado da matéria da massa vítrea permite que os profissionais alcance formatos diversos com o vidro, desde esculturas belíssimas até as tradicionais chapas planas (vidro float) popularmente aplicadas na construção civil (portas, janelas, etc).

Fabricação de vidro plano

Ainda falando sobre como é feito o vidro, durante a fabricação de vidro plano – ou também chamados de vidro float – a massa vítrea é colocada em um banho de estanho, ocasião em que flutuará (daí surge o nome float) e se acomodará, dando vida às placas de vidros tradicionais. Porém, o processo de fabricação do vidro não termina nessa etapa, pois esta placa ainda precisa ser resfriada de forma gradual e, então, passa por mais um tratamento térmico, onde será recozida e resfriada novamente.

Qual a espessura ideal do vidro?

Fabricação de vidros especiais

O vidro plano serve de base para a fabricação de outros modelos de vidros, como é o caso do vidro laminado, vidro temperado, além de tipos especiais, como os vidros coloridos, vidros inteligentes, vidros blindados, etc. É válido destacar que a tecnologia atual oferece vasto leque de possibilidades de combinações, cenário que permite a composição de vidros específicos, como àqueles possíveis de serem usados de maneira estrutural (pontes, paredes, piscinas, etc).

Veja abaixo como é a fabricação de vidros com propriedades especiais:

Vidro laminado: Os vidros laminados são populares e frequentemente utilizados principalmente na indústria automobilística e segmentos da construção civil. A fabricação de vidro laminado acontece a partir da junção de duas ou mais placas de vidro plano com uma película adesiva especialmente desenvolvida para esse fim. Esse “sanduíche” de vidros e película adesiva é encaminhado para fornos com temperaturas controladas até se fundirem em uma única peça.

Devido à sua configuração e benefícios, o vidro laminado é classificado como vidro de segurança e possível de ser utilizado em uma infinidade de estruturas. Destacamos que o vidro laminado é mais resistente e seguro aos usuários – inclusive nos casos de fragmentação, pois não espalha os pedaços de vidro pelo ambiente nem deixa o vão desprotegido. Isso acontece porque a película adesiva fica responsável por manter os fragmentos de vidro presos a si em casos de estilhaçamento da placa.

Vidro temperado: A fabricação de vidro temperado ocorre após a submissão do vidro float a temperaturas elevadíssimas e, na sequência, à um resfriamento brusco, em um processo denominado de têmpera – daí vem o nome do modelo. A têmpera estabelece um quadro de tensão molecular constante na placa de vidro, cenário que garante resistência atípica ao modelo – em média, até 05x maior que um vidro comum com as mesmas dimensões.

A tensão molecular está presente pois, ao aquecer o vidro comum a temperaturas altíssimas, expande-se as moléculas da massa vítrea; ao mesmo tempo, ao submeter essa placa de vidro a um resfriamento brusco, sua superfície se resfria mais rapidamente que seu interior, que se mantém expandindo-se enquanto quente. A superfície fria cria uma barreira para essa expansão e, dessa forma, estabelece o estado de tensão constante.

Ainda falando sobre a fabricação de vidro temperado, vale lembrar que esse tipo de vidro também ganha o selo de vidro de segurança, pois o modelo se quebra de maneira segura ao usuário, considerando que sua fragmentação oferece pequenos pedaços de vidro de baixo poder de corte; entretanto, é preciso ficar atento, pois ao se quebrar os vidros temperados deixam o vão desprotegido.

Vidro artesanal – como é feito?

No processo de fabricação de vidro artesanal o profissional coleta uma quantia necessária da massa vítrea com a cana de vidreiro (ferramenta tradicional que possui o tubo oco) e com muita habilidade realiza moldagens diversas. Para se fabricar uma garrafa de vidro, por exemplo, o artesão faz um molde com a ajuda de tesoura e maçaricos e projeta o ar (assopra) com a cana de vidreiro para dentro deste molde a fim de criar o espaço oco tradicional do recipiente. Com habilidade e criatividade é possível criar muitas esculturas de vidro. Acompanhe a ArchGlass Brasil para receber mais artigos como esse!

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Conheça nossa Política de Privacidade.