Home > Artigos > Quais as Diferenças entre Vidro Temperado e Vidro Laminado

30.12.2023

Quais as Diferenças entre Vidro Temperado e Vidro Laminado

Apesar de serem classificados como vidro de segurança, existem diferenças técnicas consideráveis entre o vidro laminado e vidro temperado. Essas particularidades estão presentes de várias formas e precisam ser observadas no momento de definir qual modelo de vidro utilizar em sua aplicação. Por esse motivo é importante saber quais as diferenças entre vidro temperado e vidro laminado.

Dentre as principais distinções destacamos a forma como são fabricados e nas propriedades resultantes desses processos, considerando que o resultado final demonstra que o vidro laminado e o vidro temperado são muito diferentes.  A escolha entre vidro temperado e vidro laminado dependerá das necessidades específicas do projeto e das finalidades de uso.

Ambos oferecem benefícios de segurança, mas suas características únicas podem influenciar a decisão final – seja para aplicações residenciais, comerciais ou industriais. Além disso, é preciso se atentar às normas da ABNT, que indicam que vidro usar em cada situação. Vale lembrar que as diretrizes da ABNT levam em consideração quais as diferenças entre vidro temperado e vidro laminado para determinar qual modelo utilizar em determinada estrutura.

Vidro temperado e vidro laminado. Qual a diferença?

Qual o preço do vidro laminado?

O vidro temperado passa por um tratamento térmico intenso, no qual é aquecido a altas temperaturas e depois resfriado rapidamente. Esse processo confere ao vidro temperado uma resistência mecânica significativamente maior em comparação com o vidro comum – em média 05x. Além disso, se quebrado, se fragmenta em pequenos pedaços não afiados, minimizando o risco de ferimentos.

Já o vidro laminado é composto por duas ou mais camadas de vidro unidas por uma película plástica resistente, geralmente de polivinil butiral (PVB). Essa película atua como uma camada de segurança, mantendo os fragmentos de vidro presos a si em caso de quebra. Dessa forma, mesmo que o vidro laminado se estilhace, os pedaços ficam grudados à película, reduzindo os riscos de lesões e proporcionando um maior controle sobre a integridade estrutural.

Ainda falando sobre quais as diferenças entre vidro temperado e vidro laminado, outro aspecto a ser considerado, dependendo da aplicação, é a transparência do vidro. Quando de boa qualidade, as placas temperadas tendem a serem mais transparentes do que o vidro laminado – que pode apresentar uma ligeira distorção visual devido à camada plástica de PVB. Dependendo da aplicação final, essa característica pode influenciar na escolha do tipo de vidro.

Veja também nosso guia sobre a certificação do vidro temperado.

Por outro lado, essa mesma película plástica e ultra aderente utilizada na fabricação do vidro laminado também promove propriedades de isolamento acústico e térmico nas aplicações. A película de PVB, por ser uma camada plástica, tende a oferecer maior redução de ruídos e uma eficiência térmica superior quando comparada diretamente com o vidro temperado tradicional.

Por isso é de extrema importância saber quais as diferenças entre vidro temperado e vidro laminado. Não hesite em buscar auxílio profissional adequado ao selecionar o tipo de vidro a ser utilizado, pois é crucial considerar fatores como resistência mecânica, transparência, segurança em caso de quebra, isolamento acústico e térmico, a fim de garantir a escolha mais adequada ao contexto em que será empregado.

Quer um exemplo? O Brasil é um país e enorme e com diversidade de relevos geográficos, o que faz com que a pressão do vento seja diferente em diversas regiões do país. Em locais onde há maior incidência de ventos fortes a escolha entre vidro temperado e vidro laminado pode ser influenciada pelas condições climáticas específicas.

Nas regiões mais expostas a ventos intensos, o vidro temperado pode ser a opção preferencial devido à sua resistência mecânica superior. O processo de temperamento confere ao vidro uma dureza que o torna mais capaz de suportar pressões e impactos, tornando-o mais adequado para resistir a condições climáticas adversas, pois traz mais robustez e oferece maior segurança estrutural, diminuindo assim os riscos de danos causados pela pressão do vento.

No entanto, é importante destacar que a escolha entre os tipos de vidro não deve considerar um único fato, mas sim as especificidades de cada aplicação, como estética, custo-benefício, isolamento térmico, sem esquecer de adequar toda a instalação às normas da ABNT. Por isso é de extremas importância conhecer as diretrizes normativas e quais as diferenças entre vidro temperado e vidro laminado.

Procure empresas especializadas no assunto, pois é fundamental realizar uma análise detalhada das condições climáticas locais, como a pressão do vento, incidência e exposição ao sol, a umidade e outros fatores ambientais. Se a cartilha for seguida fielmente, a escolha entre o temperado e o laminado será orientada pela segurança e terá a capacidade de adaptação às condições específicas de cada localidade, garantindo soluções para demandas climáticas e estruturais.

Esperamos que tenha entendo quais as diferenças entre vidro temperado e vidro laminado, bem como, sobre a necessidade de contar com consultoria especializada na hora de escolher qual modelo utilizar na sua aplicação.

Saiba mais sobre vidros de segurança.