Home > Artigos > Saiba tudo sobre vidro laminado

06.03.2019

Saiba tudo sobre vidro laminado

Você sabia que os vidros laminados, além de segurança, conseguem oferecer outros benefícios para seu projeto?

A laminação dos vidros tem como intuito principal agregar resistência ao material, entretanto, devido à maneira como é fabricado, esse tipo de vidro pode melhorar o controle térmico e filtrar os raios UV, além de contribuir para a atenuação dos sons do cotidiano, cada vez mais intensos. 

O primeiro ‘protótipo’ de vidro laminado surgiu no ano de 1903, por um feliz acaso do destino. Durante suas experiências diversas, o químico francês Edouard Benedictus percebeu que um frasco de vidro que continha revestimento plástico caiu e manteve seus estilhaços agrupados.

Já a primeira utilização em grande escala dos vidros laminados foi nas máscaras de gás de alguns combatentes da primeira guerra mundial. 

Vamos conhecer um pouco mais sobre o vidro laminado e suas diversas utilizações.

Vidro laminado características

O processo de laminação dos vidros é relativamente simples, entretanto, exige muita atenção, paciência e cuidado redobrado. 

Resumidamente falando, o vidro laminado é composto por duas (ou mais) folhas de vidro (comum ou temperado) unidas por uma resina altamente resistente, que será a responsável por manter os fragmentos do vidro unidos em caso de quebra.

Essa resina é chamada de PVB – Polivinilbutiral. Os filmes de PVB são reconhecidos por serem foto-resistentes e de alta elasticidade; possuem alta resistência à tensão (tenacidade) e força reconhecidamente elevada.

Pois bem, depois de feito esse ‘sanduíche de vidro’ – folha de vidro, resina e folha de vidro – a peça é submetida a fornos de calor úmido e alta pressão (autoclave). Esse procedimento fará com que a resina se funda com as folhas de vidro, dando vida ao vidro laminado.

O interessante é que, além de agregar resistência a folha de vidro – tendo em vista que ela será composta por duas ou mais unidades – nos casos de quebra do vidro laminado, a resina de PVB conservará todos os pedaços unidos, de maneira que a folha de vidro continuará no local, evitando a troca da peça de vidro com máxima urgência e garantindo a segurança dos usuários.

Esse é um dos motivos pelo qual o vidro laminado é classificado por órgãos nacionais e internacionais como vidro de segurança. 

O laminado é o tipo de vidro indicado, por exemplo, para a utilização em fachadas de prédios e frente de lojas, portas internas e externas, para-brisa de veículos, prateleiras, divisórias de vidro, visores de piscinas e aquários e guarda corpo.

São indicados para essas finalidades justamente para garantir a segurança dos usuários. Imagine se um guarda-corpo de vidro se partisse ao receber a carga do corpo humano e os estilhaços se espalhassem pelo chão? Além de oferecer riscos físicos aos presentes, ainda deixaria um espaço vago na estrutura e poderia causar confusão visual e outros acidentes fatais. Um dos testes realizados é o de “corpo mole”, são realizados no vidro para guarda-corpo por exemplo, simulando uma pessoa caindo, a fim de certificar o vidro com as normas vigentes.

O mesmo raciocínio se aplica às divisórias de vidro, parabrisas de veículos… quando usado em locais que possam, de alguma maneira, oferecer risco à saúde física de seus usuários, obrigatoriamente devemos utilizar vidros de segurança. 

Vidro laminado com PVB acústico

Ninguém ousa duvidar que o mundo está cada vez mais barulhento. Esse cenário é ainda mais perceptível em áreas próximas às indústrias, centros urbanos, aeroportos, avenidas e rodovias, onde as máquinas, o tráfego aéreo e dos veículos terrestres tornam o local ainda mais ruidoso.

Estudos comprovam que o desconforto causado por excesso de barulho pode interferir na comunicação, causar stress, diminuir o rendimento em atividades tradicionais e até mesmo perturbar o sono – o que gera outros desconfortos físicos.

Por esses e outros motivos é preciso buscar alternativas para reduzir o nível de ruídos. O vidro pode ser utilizado como barreira para o som de diversas formas; e o vidro com laminação é uma dessas maneiras.

O vidro laminado é ótimo para o isolamento das ondas de baixa frequência, por exemplo. Mas vale lembrar que, nesses cenários, a camada de PVB deve ser de uma determinada espessura mínima, além de contar com uma combinação de diversos fatores, como a composição e a qualidade do vidro, vedações e estruturas.

Outras vantagens dos vidros laminados

Além do bloqueio sonoro, estudos sugerem que a resina PVB consegue filtrar até 99,6% dos raios ultravioletas, o que é ótimo para nossa saúde e também evita o desbotamento de tecidos, móveis e utensílios decorativos que invariavelmente fiquem em contato com os raios solares.

Já quando o vidro laminado vem combinado com efeitos refletivos, ele pode contribuir como um agente de controle térmico, impedindo que o calor excessivo chegue até os ocupantes do local.

Outra das vantagens dos vidros laminados diz respeito à sua longa duração sem a necessidade de manutenções constantes. Quando fabricado com folhas de vidro temperado (vidro laminado temperado), a capacidade de absorver fortes impactos é uma ótima solução para locais que sofrem com vandalismo, por exemplo.

O vidro laminado pode ser composto por diversos tipos de vidros… temperados, jateados, espelhados, optiview (anti-reflexo), coloridos, o próprio espelho, entre outros, ampliando muito as possibilidades desse tipo de vidro.

Enfim, o vidro laminado agregará segurança, charme e ares de modernidade ao seu projeto, sendo uma das principais alternativas aos materiais utilizados rotineiramente na construção civil