Home > Artigos > Saiba tudo sobre vidro temperado

06.03.2019

Saiba tudo sobre vidro temperado

Você tem receio em utilizar o vidro em seus projetos? Muita gente ainda crê que o vidro é um material unicamente frágil. Felizmente, essas pessoas estão erradas! Atualmente, a tecnologia do vidro permite a fabricação de folhas de vidros altamente resistentes e que, não por acaso, são denominadas como vidros de segurança.

O vidro temperado é um tipo de vidro de segurança, indicado pelos órgãos responsáveis para participar em projetos de locais onde a integridade física possa correr algum risco. São os vidros especificados, por exemplo, para compor as janelas laterais e traseiras dos automóveis, portas de vidro, box de banheiro e/ou banheiras.

Vidro temperado: características

O vidro temperado surge através da submissão da folha de vidro comum a tratamentos térmicos e químicos. Esses procedimentos são os responsáveis por dar ao vidro temperado a sua famosa capacidade de suportar altos impactos. 

O processo térmico mais comum utilizado para fazer o vidro temperado é o tratamento de têmpera. Resumidamente, a têmpera submete a folha de vidro a temperaturas altíssimas e depois a resfria rapidamente, fazendo com o vidro endureça incrivelmente.

A têmpera também torna o vidro temperado muito mais resistente ao calor. Esse cenário faz com que a indústria opte pelo vidro temperado para fabricar cafeteiras e os vidros dos fornos, por exemplo. O vidro temperado é capaz de suportar temperaturas elevadíssimas antes de se quebrar. 

Você também encontrará o vidro temperado na tela do computador, janelas de prédios, fornos micro-ondas (prato), claraboias. 

Vale lembrar que a razão pela qual o vidro temperado é considerado um dos tipos de vidro de segurança não se limita à sua resistência, em média 6 x mais forte que o vidro comum. O vidro temperado também possui características protetivas até mesmo quando se estilhaça.

Diferentemente do vidro comum, o vidro temperado, quando quebrado, se fragmenta em pedaços pequenos e relativamente inofensivos à integridade física.

Vidro temperado como é feito

A preparação do vidro temperado deve ser realizada por equipes altamente capacitadas, visto que, antes de tudo, o vidro deve ser furado ou cortado no tamanho desejado, pois após a têmpera não será mais possível cortar o vidro. Por esse motivo o processo todo deve ser cirúrgico.

Um profissional é responsável por inspecionar a folha de vidro comum em busca de imperfeições, como bolhas, arranhões ou quaisquer outras falhas que possam enfraquecer a futura folha de vidro temperado. Após, um tratamento específico de lapidação retira-se as bordas afiadas do vidro.

Depois desse procedimento o vidro comum começa seu passeio pela têmpera. O forno aquece a folha de vidro a temperaturas altíssimas, superiores à 600º C, e, rapidamente, o vidro passa por um processo de resfriamento de alta pressão. 

Durante o resfriamento do vidro – que dura apenas alguns segundos – a superfície do vidro endurece mais rápido que seu centro, “solidificando” de fora pra dentro.

Isso causa uma tensão na folha de vidro, pois enquanto a superfície está fria e rígida, o centro apresenta suas moléculas ainda expandidas, que tentam ‘afastar’ a superfície resfriada. Essa tensão entre o centro e a superfície é o que dá ao vidro temperado a sua super força.

Depois de prontas, as folhas de vidro temperado são submetidas a diversos testes que envolvem quebrá-las para garantir que se partirá em diversos e pequenos pedaços de vidro. Vale lembrar que podemos comprovar se uma folha de vidro foi devidamente temperada com base no padrão de seus estilhaços (cacos pequenos de acordo como manda a norma).

Outra maneira de produzir o vidro temperado é através da têmpera química. Esse processo consiste na troca de íons na superfície do vidro para criar a compressão. Entretanto, esse método exige a utilização de vários produtos químicos, o que acaba custando mais do que usar os fornos de têmpera tradicionais.

É importante frisar que, assim como no Brasil, o vidro temperado é obrigatório em diversas partes do mundo, regulamentados através das leis de cada país. Isso só reforça o reconhecimento das qualidades de segurança desse tipo de vidro.

Cogite utilizar vidros em seus trabalhos e realce os mínimos detalhes do seu projeto. Imprima uma assinatura singular a todos eles.