Home > Artigos > Vidro autolimpante, o que é?

20.08.2019

Vidro autolimpante, o que é?

Limpar o vidro pode parecer simples, mas o cenário ganha alguns graus de dificuldade quando o vidro em questão faz parte de fachadas, telhados, sacadas e outras estruturas envidraçadas. Pois foi pensando em neutralizar essas dificuldades que a indústria do vidro desenvolveu o vidro autolimpante.

No artigo de hoje vamos abordar sobre as características e benefícios do vidro auto limpante, uma das principais soluções de mercado que o segmento vidreiro lançou nos últimos anos.

Vidro autolimpante como funciona

A dificuldade de realizar manutenção nos vidros das fachadas e outras estruturas da categoria sempre foi um empecilho para os usuários, tendo em vista a complexidade do acesso humano aos locais.

Além disso, corriqueiramente é preciso retirar as manchas que aparece no vidro devido à química da água e dos produtos de limpeza utilizado no processo. Outro cenário que colabora para o surgimento de manchas no vidro depois de lavado é o fato de que o vidro não interage elegantemente com a água, pois é um elemento hidrófobo.

É possível visualizar essa situação quando deixamos cair água na superfície do vidro e formam-se pequenas gotículas de água. Em uma superfície suja, nessas gotículas também fica concentrada a matéria orgânica (poeira) que estava naquele local anteriormente, resultando nas manchas no vidro.

Uma das características do vidro autolimpante é se relacionar muito bem com a água, pois durante sua fabricação a chapa de vidro ganha uma camada de dióxido de titânio, esse sim, um elemento ‘amigo’ da água.

Em uma placa de vidro auto limpante a água escorre por completo e se espalha por toda a sua superfície, impedindo a formação de gotículas de água, o acúmulo da sujeira e, consequentemente, as manchinhas no vidro.

Além de interagir com maestria com a água, o dióxido de titânio (TiO2) também se relaciona com os raios ultravioleta, que desintegram as moléculas orgânicas à base de carbono – a popular poeira.

Isso quer dizer que o dióxido de titânio consegue repelir a poeira através dos raios UV. Depois, basta uma chuva ou um jato de água para que essa sujeira vá embora, deixando o vidro limpo novamente. É ou não é uma tecnologia inovadora?

Mas as características do vidro autolimpante não param por aí. Veja abaixo alguns pontos que merecem nosso destaque.

Vidro autolimpante características

– Vidros autolimpantes são recomendáveis para todos os locais, principalmente para bairros com alto índice de poluição, como locais próximos ao aeroporto ou indústrias.

– Devido às suas características singulares, esse tipo de vidro ajuda a reduzir consideravelmente a frequência de lavagens, garantindo economia no final do mês.

– O dióxido de titânio presente na placa de vidro também proporciona resistência a impactos e riscos na superfície.

– Vidros autolimpantes são amigos da natureza ao dispensar o uso de produtos artificiais, como detergentes e outros produtos químicos que seriam despejados no meio ambiente.

– Possibilita construções inteligentes e sustentáveis (selo verde) ao utilizar os recursos naturais de maneira responsável.

– É indicado somente para ambientes externos, tendo em vista que precisa da incidência dos raios solares para manter sua característica de autolimpeza.

Vale lembrar ainda que o vidro auto limpante pode ser utilizado em qualquer condição ambiental. Uma curiosidade sobre a instalação do vidro autolimpante está no fato de ser recomendável que as placas de vidro obedeçam uma inclinação de no mínimo 10 graus, a fim de facilitar o escorrimento da água e contribuir para a lavagem perfeita das folhas de vidro.

Vidro autolimpante funciona

Esse tipo de vidro é totalmente funcional, não há como negar. Não é por acaso que está se popularizando mundo afora, cenário que tende a facilitar o acesso e diminuir o preço do vidro autolimpante em um futuro próximo.

A título de curiosidade, as vendas do produto cresceram acima do PIB da construção civil nos últimos anos. Para os profissionais que almejam construir com inovação e economia, o vidro auto limpante precisa ser levado em consideração. Veja abaixo as principais aplicações desse tipo de vidro:

– Fachadas de prédio;

– Coberturas;

– Janelas e portas de vidro;

– Portas de pátio;

– Sacadas envidraçadas;

– Átrios;

– Mobílias externas;

– Estruturas suspensas;

– Jardins de inverno;

– Peles de vidro;

Importante lembrar que o vidro auto limpante pode ser combinado com outros tipos de vidro, garantindo versatilidade de aplicações e reforçando as suas características funcionais. É possível, por exemplo, combinar o vidro autolimpante com vidros de controle solar. Essa possibilidade permite que as construções utilizem os recursos de maneira racional, diminuindo o uso de luzes artificiais e de climatizadores de ar.

O vidro autolimpante também pode ser laminado ou temperado (vidro temperado autolimpante). Lembramos que, ao combinar o vidro auto limpante com a laminação ou têmpera, o usuário ganha em segurança, além de aperfeiçoar o conforto acústico e térmico. Definitivamente, esse é um tipo de vidro que chegou para revolucionar o segmento arquitetônico.