Home > Artigos > Vidro Float

28.05.2020

Vidro Float

O vidro float é muito popular por ser acessível e servir como base para a criação da maioria dos vidros especiais disponíveis no mercado. Também denominado de vidro comum ou vidro plano, o modelo recebe esse nome devido ao seu método de fabricação, ocasião em que a massa vítrea flutua (float) no banho de estanho enquanto resfria controladamente e adquire a espessura desejada.

O vidro float comum possui uniformidade impecável, o que diminui as possibilidades de distorção ótica na placa de vidro. Esse método de fabricação (float) foi desenvolvido em meado dos anos 50 e atualmente é padronizado no mundo todo para a criação de vidros planos de qualidade elevada.

– O que é e como é produzido o vidro float?

vidro float

Antigamente, a massa do vidro era derretida e submetida a cilindros rústicos para alcançar a espessura desejada. Esse procedimento deixava riscos e marcas profundas nas peças de vidros, que precisavam de polimento a mão posteriormente, prolongando o trabalho, exigindo mais mão de obra e encarecendo o produto final.

Com o método float as indústrias passaram a realizar todas as etapas da fabricação do vidro, o que permitiu a elas aperfeiçoar os processos. O método é eficaz porque permite a produção de vidros uniformes, com baixa distorção visual e superfície muito plana. Não por acaso a popularidade do vidro plano é enorme.

A produção do vidro float acontece a partir da acomodação da massa vítrea (resultante da fusão dos componentes do vidro) em banhos de estanho derretido. Ao se encontrar com o estanho, a massa do vidro não se mistura à substância – feito água no óleo – se espalhando e adquirindo sua forma plana.

O estanho é a substância escolhida para participar do processo porque derrete em baixa temperatura ao mesmo tempo em que possui um ponto de ebulição alto. O fato de ser mais denso que o vidro permite que as duas substâncias usufruam do mesmo banho sem se misturar.

– Espessuras do vidro float

Também é durante o banho de estanho que o vidro ganha a espessura desejada. No início o sistema conseguia produzir vidros com espessuras limitadas, mas com a evolução da tecnologia, hoje em dia a indústria é capaz de oferecer vidro comum com espessuras milimétricas, cristalinos, sem nenhum vestígio de riscos e acessíveis financeiramente.

Pra se ter uma idéia, quando o vidro float foi criado, a indústria conseguia fabricar vidros de 06 mm de espessura, somente. Atualmente o mercado vidreiro oferece vidros com espessuras variadas, de menos de 01 mm (0,4) a 25 mm.

Isso acontece porque durante o banho de estanho o vidro (ainda em forma de massa) é submetido a cilindros ajustáveis que atribuem dimensões cirúrgicas às placas de vidro. Esses cilindros são os responsáveis por definir as diversas espessuras do vidro plano. Por fim, a placa (já dimensionada) se solidifica controladamente até se transformarem nas placas cristalinas que conhecemos.

– Características

vidro float

Quais as características que fazem o vidro comum ser tão popular e requisitado nos mais diversos segmentos? A junção de particularidades exclusivas – como a alta transparência, facilidade de manuseio, resistência química elevada e acessibilidade financeira – geralmente é o fator que atrai os usuários e profissionais dos setores envolvidos.

Além do mais, o vidro plano pode ser utilizado sem receber nenhuma espécie de tratamento especial. Mas atenção: O vidro float na construção civil deve ser utilizado com muito critério, sempre respeitando suas particularidades e as normas regulamentadoras da ABNT.

Entretanto, essas não são as únicas particularidades desse tipo de vidro. Praticamente todos os outros modelos de vidros especiais são resultados de beneficiamentos sofridos pelo vidro comum. Isso quer dizer que o vidro float temperado, vidro laminado, vidros coloridos, espelhos, dentre outros, já foram um exemplar de vidro comum.

O vidro float na construção civil costuma ser utilizado na fabricação de portas, janelas, fachadas, sempre respeitando as diretrizes das normas da ABNT. Lembramos que, além de incolor (transparente), o vidro float comum também pode possuir tonalidades, como é o caso dos vidros verdes, bronze ou fumê.

Vantagens e desvantagens

Veja agora algumas vantagens e desvantagens do vidro float:

– É considerado um produto de baixo custo x benefício;

– Quando comparado a outros tipos de vidro (como o vidro temperado float), é consideravelmente mais frágil;

– É um material sustentável e pode ser utilizado para fins decorativos;

– Quando aplicado sem critérios pode trazer ganho de calor excessivo aos ambientes;

– O vidro comum pode ser cortado com facilidade sempre que necessário;

– Dependendo da estrutura onde for utilizado pode trazer riscos físicos aos usuários;

– Serve como matéria base para a criação de vidros especiais;

– Apresenta baixa distorção óptica;

Dentre as desvantagens, uma particularidade que merece muita atenção está nos riscos que esse modelo pode oferecer. O uso do vidro float na construção civil deve ser evitado onde haja possibilidades de acidentes e sempre deve respeitar as diretrizes regulamentadoras da ABNT.

Isso é necessário, pois quando ele se quebra produz estilhaços pontiagudos que são verdadeiras lâminas cortantes que oferecem danos físicos aos usuários, como um corte profundo. Para evitar esse tipo de problema é possível recorrer aos famosos vidros de segurança (vidro float temperado e vidro laminado).