Home > Notícias > Bauhaus na arquitetura em vidro

06.12.2019

Bauhaus na arquitetura em vidro

Bauhaus na arquitetura em vidro

Um dos ícones de maiores expressões do modernismo, o estilo Bauhaus – que dominou a arquitetura num passado recente – continua influenciando decorações com seu efeito impactante.

Considerada como a revolução do estilo modernista, a escola Bauhaus inovou a arquitetura ao apresentar um visual clean com novas formas e linhas simples. Dentre as principais características do estilo Bauhaus é possível destacar a junção da arquitetura e o urbanismo e o amplo uso de materiais como aço, madeira e vidro.

A influência da Bauhaus na arquitetura com vidro é possível perceber nas projeções de amplas janelas, fachadas ou peles de vidro, muito comuns em empresas e grandes edificações. Outras características que definem o estilo clean da Bauhaus ficam evidentes nas paredes lisas, com tintas claras e sem apetrechos decorativos, na utilização de amplas janelas de vidro ou até mesmo na ausência de paredes internas.

Além de oferecer à sociedade um novo estilo de arquitetura e design de interiores, a Bauhaus desejava também realizar uma mudança social apoiada na modernidade. A escola deixava isso claro quando defendia que o arquiteto cumprisse seu papel social ao desenvolver propostas de habitação popular de qualidade, eficiente, de baixo custo, integradas e beneficiadas pelo desenvolvimento urbano.

Atualmente – cem anos depois – o estilo Bauhaus é revivido, também, em menores proporções. A ampla utilização de vidro para proporcionar iluminação e o valor decorativo das formas geométricas das esquadrias virou inspiração para as residências, passando a compor paredes de vidro, portas de vidro, janelas, divisórias de vidro, etc.

As estruturas de vidro estabelecem um novo visual, tanto para a parte externa quanto para o interior das residências, proporcionando um ambiente com estilo modernista e efeito estético clean, minimalista. Além do mais, cabe ressaltar que as peles de vidro proporcionam alívio térmico, economia de energia elétrica, segurança, além de valorizar o imóvel.

Para quem deseja reviver essa tendência e trazer o estilo Bauhaus para dentro de casa é importante consultar a opinião de especialistas no segmento, pois existem diferentes modelos de estruturas e maneiras de instalar a pele de vidro, além de uma infinidade de tipos de vidros que podem proporcionar o conforto desejado para o ambiente.

A influência centenária da Bauhaus ainda resiste como arte e continua sendo capaz de proporcionar bem estar social. Basta olharmos para os edifícios com linhas simples, projetos em aço e/ou vidro que ocupam menos espaço e utensílios leves (como os produtos da Apple), que conseguimos sentir que os ensinamentos da escola Bauhaus ainda vivem e influenciará a arquitetura moderna por mais algumas centenas de anos.

Bauhaus e a arquitetura brasileira

A escola Bauhaus foi tão prestigiada que ainda nos dias de hoje é possível perceber que alguns elementos básicos da arquitetura e cultura brasileira são frutos dos ensinos e técnicas cultivadas na instituição. Também não podia ser diferente, tendo em vista que a Bauhaus impactou o desenvolvimento da arquitetura também no Brasil, além da Europa, Estados Unidos e Israel.

No Brasil – e quem sabe em toda a América do Sul – o principal ícone e representante do bauhanismo é o renomado arquiteto Oscar Niemeyer. Um belo exemplo da proposta da escola Bauhaus nas obras de Niemeyer está nas residências e prédios públicos da capital Brasília, que foram projetados com vertentes e tendências cultivadas pelo Bauhaus.

Em São Paulo, a Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP (FAU) também apoiou seu projeto nos ensinamentos da escola modernista. No Museu de Arte de São Paulo (MASP) é possível encontrar o Instituto de Arte Contemporânea (IAC), primeira unidade de ensino de desenho industrial brasileira, que foi grandemente inspirada no estilo Bauhaus.

Veja + Notícias

27.03.2020

Evento ArchGlass 2020

20.03.2020

Publicada a Norma ABNT 16823

13.03.2020

Bibliotecas de vidro são sensações pelo mundo