Home > Notícias > Bibliotecas de vidro são sensações pelo mundo

13.03.2020

Bibliotecas de vidro são sensações pelo mundo

Escolhido para estabelecer um novo conceito, o vidro passou a ser utilizado com protagonismo em diversas bibliotecas espalhadas ao redor do mundo.



As bibliotecas de vidro despertam a curiosidade e reforçam um convite para todos os fanáticos por leitura. O conceito, além de trazer beleza e sofisticação, promove novas características ao ambiente e proporciona uma relação saudável entre o espaço e seus usuários, que podem repousar tranquilos para imergir em sua leitura em locais visivelmente amplos, iluminados e confortáveis.

Não por acaso o vidro foi o material escolhido para imprimir esse novo conceito de bibliotecas. As qualidades intrínsecas do produto fomentam esse encontro de universos, culturas, literaturas e pessoas, todos em busca de informação e inovação. É um novo mundo que está se abrindo.

E nesse novo mundo há espaço pra todos, inclusive para a sustentabilidade. O vidro auxilia na criação de espaços amigos da natureza ao permitir a melhor utilização dos recursos naturais, como a luz do sol e água da chuva. As propriedades acústicas e térmicas do vidro também são bem quistas, afinal de contas, o silêncio e a temperatura agradável são verdadeiros convites para relaxar e apreciar uma boa leitura!

Biblioteca de São Paulo

Foi com esse conceito que a Biblioteca de São Paulo, mantida pela organização social SP Leituras no Parque da Juventude em São Paulo – antigo Carandiru – figurou entre as três melhores bibliotecas do mundo no ano de 2018.

Por lá o vidro substitui as paredes do prédio e auxilia na garantia de conforto e luminosidade, duas propriedades essenciais para um prédio que foi construído com o intuito de promover a inclusão social através dos livros.

Biblioteca Municipal Vila Franca de Xira 

O Rio Tejo, símbolo de Portugal, tem em sua margem uma biblioteca de vidro. A Biblioteca Municipal Vila Franca de Xira foi construída em uma antiga fábrica de manusear arroz e, devido a esse fato, é carinhosamente chamada de ‘Fábrica de Palavras’.

Na Fábrica de Palavras o vidro foi escolhido para proporcionar amplitude e promover uma atmosfera desejada pela população local. Uma janela enorme em forma de triângulo, visível de todos os pisos, exerce o papel de ponte entre o interior e exterior da biblioteca, trazendo a paisagem do local para dentro do ambiente e externando cultura para os arredores.

Biblioteca Pública Patrick Heath

Na Biblioteca Pública Patrick Heath, em Boerne, no Texas, apostou no vidro para proporcionar a conexão dos usuários com o meio ambiente. Os arquitetos consideraram o cenário semelhante a um parque  e projetaram grandes janelas com destaque para as árvores, riacho e outras vistas naturais, cenário raro no Texas.

Vale lembrar que, com a ajuda da arquitetura com vidros, a Biblioteca de Boerne foi agraciada com o selo LEED Gold (construções sustentáveis). Definitivamente, essa biblioteca alcançou seu objetivo de proporcionar espaços confortáveis para leitura e lazer para a população.

Na prática, esses tipos de bibliotecas utilizam-se da arquitetura com vidro para atrair mais pessoas para os locais e, consequentemente, promover a leitura, educação, criatividade, conhecimento e coletividade para toda a sociedade.

Veja + Notícias

11.09.2020

Vidro é destaque em casa litorânea

21.08.2020

Guarujá ganha mirante com piso de vidro

14.08.2020

Vidro é utilizado em esfera projetada por Oscar Niemeyer