Home > Notícias > Vidro pode ser solução para vida em Marte

15.01.2021

Vidro pode ser solução para vida em Marte

Vidro pode ser solução para vida em Marte

Estruturas de vidro poderiam garantir necessidades essenciais para vida humana no planeta vermelho.

Reforçando o título de material do futuro, o vidro pode ser protagonista de uma colônia futurista em Marte. Isso é o que anuncia a empresa de sistemas aeroespaciais SpaceX, fundada pelo bilionário e filantropo Elon Musk. A título de informação, a SpaceX trabalha desde 2002 com o objetivo de produzir meios para viabilizar a vida em Marte.

E nessa empreitada para povoar terras marcianas o vidro pode ser a solução para garantir a vida humana, conforme indicou Elon Musk recentemente. O empreendedor futurista deseja construir grandes estruturas envidraçadas (redomas) que ficariam responsáveis por acolher e assegurar a vida dos seres humanos no planeta vermelho. No projeto o vidro seria suportado por esquadrias de fibra de carbono.

Segundo Musk, o vidro conseguiria satisfazer necessidades indispensáveis para a manutenção da nossa vida, como fornecimento de oxigênio e controle de fatores como gravidade, temperatura e pressão. Para se ter uma noção da diferença das condições do clima, a temperatura de Marte pode variar entre -125° C para até 22° C.

Após o anúncio feito no final do ano de 2020, o CEO da SpaceX deu mais informações sobre o projeto em suas redes sociais. Questionado por um usuário do Twitter se a SpaceX teria criado uma forma para as pessoas sobreviverem quando chegassem em Marte ou se o planeta já estaria terraformado na ocasião, Musk respondeu que no início a vida seria em cúpulas de vidro terraformadas para dar suporte a vida, como na Terra. Quando – e se – ocorresse a terraformação do planeta, a redoma de vidro não seria mais necessária.

Para contextualizar, o conceito de terraformação, apesar de hipotético, aborda sobre um possível processo de modificação climática de um planeta, mudanças essas que abrangeriam a atmosfera, temperatura, topografia e ecologia, etc. Na teoria, a terraformação de Marte (ou qualquer outro planeta) criaria um eco sistema parecido com o do planeta Terra.

A empresa pretende lançar missões não tripuladas para testar diversos procedimentos, como aquisição de combustível e pouso da nave em Marte. Após os testes, uma aeronave seria enviada a Marte com aproximadamente 12 tripulantes para a construção de uma base de lançamentos por lá, tornando possível assim a realização dos voos entre os planetas sem grandes dificuldades. Somente após esse processo as redomas de vidro seriam criadas.

Segundo Musk, as redomas de vidro abrigariam até 01 milhão de pessoas e estariam aptas a habitação até 2050. O empreendedor tem noção das dificuldades e entraves para tirar o projeto do papel, entretanto, segue confiante em seu plano, tanto que a SpaceX já agendou o lançamento da sua primeira nave espacial para Marte para o ano de 2024.

“(…) [Todo o processo de habitação de Marte] será lento demais para ser relevante em nossa vida. No entanto, nós podemos estabelecer uma base humana em Marte ainda enquanto estamos vivos. Se no futuro uma civilização espacial descobrir nossas ruínas ficarão impressionados com o quão longe os seres humanos conseguiram chegar (…)”, relata Ellon Musk, durante uma conferência Satellite 2020, ocorrida em Washington.

A lentidão referida por Musk tem respaldo científico. Durante análise recente realizada por especialistas, ficou identificado que seria necessária a construção de pelo menos 3.500 ogivas nucleares na região, que explodiriam diariamente para aumentar e manter a pressão atmosférica de Marte para índices respiráveis.

Mesmo que esse cenário fosse materializado, a radiação que resultaria de todo o processo tornaria a superfície do planeta em algo inabitável, pois as ogivas aumentariam substancialmente os níveis de radiação do planeta, tornando-o assim inviável em outros aspectos, segundo especialistas.

Apesar dos entraves, Ellon Musk continua escrevendo sua jornada espacial digna de enredo de filme. “(…) Se nós não melhorarmos o nosso ritmo de progresso, definitivamente eu estarei morto antes de podermos ir para Marte (…)”.

Pra quem pensa que o plano de Elon Musk está longe de se concretizar, desde sua criação a SpaceX concentra seus esforços na tentativa de reduzir os custos de transportes espaciais. Não por acaso a empresa idealiza e fabrica veículos espaciais – como os foguetes de lançamento da linha Falcon e as naves espaciais (cápsulas) Dragon – visando facilitar todo o processo.

Em 2020 a SpaceX realizou testes – que segundo Elon Musk, foram testes perfeitos – para certificarem-se da possibilidade de transportar passageiros para o espaço através de uma capsula especial resistente a diversos fatores, inclusive, a eventos de emergências como explosões e falhas no lançamento. Além disso, a empresa usa seus veículos para mandar suprimentos para a ISS – Estação Espacial Internacional, estabelecendo parcerias com agências espaciais como a NASA.

Cabe lembrar também que, dentre as maiores façanhas da SpaceX está a construção e lançamento do Falcon 9 para o espaço. À época o Falcon 9 foi o primeiro foguete de combustível líquido construído com financiamento privado a ser lançado na órbita da Terra.

Veja + Notícias

04.02.2021

O que esperar do setor vidreiro em 2021?

15.01.2021

Vidro pode ser solução para vida em Marte

31.12.2020

Plataforma de vidro que se projeta a 360m de altura é atração turística no RS