Home > Artigos > Por que o vidro temperado quebra sozinho?

20.12.2022

Por que o vidro temperado quebra sozinho?

O tipo mais comum de vidro de “segurança” é o vidro temperado, que é feito aquecendo painéis de vidro pré-cortados a cerca de 650 °C, resfriando-os rapidamente por meio de um processo chamado ‘têmpera.’ Ao resfriar as superfícies externas do painel mais rapidamente do que o centro, a têmpera coloca as superfícies e bordas do vidro em compressão e o centro do vidro em tensão.

Apesar se ser considerado um vidro de segurança, com um aumento nos incidentes de quebra espontânea de vidro, a indústria de vidraçaria está procurando novas maneiras de tornar as montagens mais seguras.

Além de tornar o vidro temperado quatro a cinco vezes mais forte do que o vidro recozido convencional, o reaquecimento e a têmpera rápida alteram drasticamente as características de quebra do vidro. Consequentemente, quando o vidro temperado é quebrado, ele se estilhaça em milhares de pedrinhas – isso praticamente elimina o perigo de lesões humanas causadas por bordas afiadas e estilhaços voadores.

Por que o vidro temperado quebra sozinho?

O vidro temperado é mais durável do que o vidro comum, mas não é inquebrável. Existem várias razões pelas quais o vidro temperado estilhaça e, quando isso acontece, não significa necessariamente que seja de baixa qualidade.

No entanto, o material de vidro temperado de alta qualidade permanece mais durável do que os de baixa qualidade. Dito isso, veremos a seguir as principais causas pelas quais o vidro temperado quebra.

Causas principais

– Quebra de borda

A quebra espontânea pode ocorrer quando a borda já foi danificada. Isso pode acontecer quando for cortado em painéis menores, entregue ou instalado no local. À medida que os anos passam e as diferentes temperaturas e elementos fazem com que o vidro se expanda ou contraia, o estresse fará com que o vidro estilhace.

Embora isso possa acontecer repentinamente, a causa raiz geralmente são os pequenos danos nas bordas do vidro.

– Problema na moldura do vidro

A quebra relacionada à armação ou moldura (se possuir) também é normal e geralmente é a face da quebra espontânea. O vidro se expandirá e se contrairá e, se não houver espaço dentro da moldura, a tensão fará com que o vidro se estilhace.

vidro temperado laminado

– Borda de baixa qualidade

Existem muitas causas possíveis para a quebra espontânea do vidro temperado. O mais comum é o dano nas bordas do vidro ao ser pré-cortado em painéis, ou cortes ou lascas nas bordas que ocorrem quando o vidro está sendo embalado, enviado ou instalado no local.

Embora esses danos possam não ser facilmente aparentes, as concentrações de tensão em torno dessas imperfeições podem ocorrer à medida que o vidro se expande e contrai em resposta a mudanças de temperatura em serviço, carga de vento, movimento do edifício e outros fatores ambientais. Em última análise, quando essas tensões fazem com que o vidro quebre, a ação pode parecer espontânea quando, na verdade, as circunstâncias do fracasso foram estabelecidas meses ou mesmo anos antes.

– Tensão interna de sulfeto de níquel

Pedras de sulfeto de níquel podem ser formadas durante o processo de fabricação e manuseio do vidro temperado. Essas pedras vêm do uso de máquinas de aço inoxidável.

As pedras geralmente mudam de estrutura com o passar do tempo e isso causa estresse interno que supera a resistência do vidro temperado. Quando chegar a hora, o vidro vai quebrar lentamente.

Vidro temperado com defeito

O vidro temperado com defeito são produtos que muitas vezes já apresentam danos. Rachaduras e arranhões pré-existentes geralmente podem diminuir a resistência do vidro temperado.

– Impacto extremo

Embora os vidros temperados não quebrem facilmente. O impacto pode quebrá-lo. Por exemplo, um protetor de tela temperado pode lidar com quedas baixas. Mas soltá-lo de uma altura maior e com mais força tende a criar rachaduras e arranhões.

– Estresse térmico

Outra causa potencial de quebra espontânea do vidro é o estresse térmico. As tensões induzidas termicamente no vidro são causadas por uma diferença positiva de temperatura entre o centro e a borda do vidro, o que significa que o primeiro é mais quente que o segundo. A expansão do centro de vidro aquecido resulta em tensão de tração na borda do vidro. Se a tensão induzida termicamente exceder a resistência da borda do vidro, ocorrerá a quebra.

Venha conhecer mais sobre vidros temperados com a ArchGlass Brasil

Tendo em vista as recomendações descritas neste artigo, fica claro que o vidro temperado é uma boa opção, mas necessita de cuidados e investimentos para ser mais duradouro e evitar quebras.

Caso precise de mais informações, contate a ArchGlass Brasil, empresa que oferece todo o conhecimento e experiência para te ajudar no que precisar!