Home > Artigos > Você acha que conhece o vidro?

17.04.2019

Você acha que conhece o vidro?

Na manipulação do vidro, uma única falha pode significar danos irreparáveis para todos os envolvidos. Por esse motivo é importante se atentar às melhores práticas para armazenar, manusear e transportar as placas de vidro.

Você sabe como manipular chapas de vidro? O vidro, apesar de ser aplicado em projetos que exijam materiais robustos, também é um material frágil, que necessita de cuidados em seu manuseio, armazenamento e transporte.

O conhecimento de como armazenar e manusear o vidro corretamente garante uma produção de boa qualidade, além de evitar acidentes de trabalho e desperdícios com quebras ou manchas, garante o supervisor de produção e logística, Jorge Paulo.

Segundo o profissional, o armazenamento adequado garante, por exemplo, que o vidro não manche, não risque e nem apresente falhas em sua manta metálica (quando for o caso) ou situações de irisação. “Saber as características de cada produto contribui com a durabilidade dele no estoque”, completa.

Estoque, acomodação e transporte do vidro

Dentre os principais procedimentos para garantir a qualidade do vidro está a correta acomodação das placas na estocagem e durante o transporte. Geralmente as placas são sobrepostas em cavaletes, sempre no mesmo ângulo (de 4 ou 6 graus).

Entre as chapas de vidro é possível colocar espaçadores, responsáveis por evitar o atrito entre os vidros. Normalmente são feitos de isopor, papelão ou papel neutro. O ideal é a utilização de pelo menos 03 espaçadores em cada pilha de vidro para promover a melhor distribuição do peso.

O profissional vidreiro também pode contar com outros equipamentos, como o paliteiro, uma estrutura que possibilita simples estocagem e de fácil desmontagem. No paliteiro é possível acomodar as pilhas de vidro individualmente sobre duas hastes metálicas, diminuindo a carga concentrada. A área de base e as hastes do paliteiro devem ser protegidas com borracha.

Além disso, o mercado vidreiro também conta com os colares, que além de facilitar a estocagem, é indicado para realizar o transporte das placas de vidro. É preciso se atentar ao piso onde o colar será acomodado, principalmente durante o transporte.

Existe a necessidade de deixar o piso plano e resistente o suficiente para suportar toda a carga de peso de cada colar, que pode chegar a 02 toneladas. Também é importante ressaltar que o vidro deve estar protegido de intempéries, como o sol, a chuva e poeiras abrasivas, deste modo, é indicado cobrir as placas com lonas, para protegê-las.

Além do mais, é fundamental que as placas de vidro sejam transportadas sempre na vertical, combinadas por ordem crescente de tamanho, da maior para a menor. Quando o transporte for realizado com cavaletes, todas as partes que terão contato com o vidro devem estar emborrachadas.

Manuseando as peças de vidro

Para realizar o manuseio eficaz das placas de vidro e evitar avarias ou estilhaçamento, o profissional do segmento conta com cintas de aço, consideradas a forma mais segura de manusear as folhas de vidro. A cinta de aço pode ser adaptada na ponte rolante, empilhadeira ou pórtico; deve ser revestida com feltro ou carpete, a fim de evitar arranhões no vidro.

O balancim é outro equipamento útil e oferece movimentação segura da placa de vidro. Entretanto, vale lembrar que é preciso travar o seu acionamento superior. Quando utilizado o balancim, existe a possibilidade de adaptar o equipamento para movimentar apenas uma folha de vidro.

Além do mais, é preciso manipular o vidro corretamente quando o mesmo chega ao seu destino. Vale analisar o local onde será executado o trabalho e eliminar todos os riscos, elaborando um isolamento para evitar acidentes durante a instalação.

No momento de descarregar o vidro, é imprescindível que ao menos duas pessoas realizem o carregamento, a fim d evitar esforços excessivos e reduzir riscos de acidentes. Além do mais, existe a necessidade de manter as peças na vertical protegidas por espaçadores, para evitar avarias; também é importante certificar que a estrutura que acomodará as placas de vidro suportará seu peso. A limpeza das placas de vidro deve ser feita antes e depois da instalação, com o auxílio de um pano macio, água e sabão neutro.

Uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI)

Vale ressaltar que antes de qualquer interação com vidros é preciso estar utilizando equipamento de proteção individual. O uso de EPIs é primordial, tanto no momento de carregar e descarregar os vidros, bem como no ato da instalação. Os equipamentos de segurança indicados são os óculos de segurança, protetores auriculares, luva de corte e mangote anticorte, botas com biqueira de aço e capacete.

Conhecer todas as particularidades do vidro garante segurança e melhor aproveitamento dos recursos. Apesar de a interação com as placas de vidro ser tão corriqueira no segmento vidraceiro, esses cuidados não podem passar despercebidos. Sendo assim, atentar-se a esses fatores são fundamentais para garantir e manter a qualidade e a durabilidade das peças de vidro.