Home > Artigos > Qual vidro é mais caro?

04.01.2022

Qual vidro é mais caro?

Dos modelos mais populares, o vidro laminado é mais caro quando comparado com os vidros temperados e comuns. Porém, é preciso destacar que isso não é uma regra e o preço do vidro laminado (e outros modelos) varia conforme a região, oferta e procura. Além disso, lembramos que é possível atribuir outras tecnologias ao vidro laminado, o que, naturalmente, tornaria o vidro um pouco mais caro. Acompanhe esse texto e saiba tudo sobre qual vidro é mais caro e as diferenças entre o vidro temperado e vidro laminado.

Que tipo de vidro é mais caro?

O vidro laminado costuma ser mais caro que outros modelos de vidro populares na arquitetura, como o vidro temperado e o vidro comum. Isso acontece devido às suas características únicas que habilitam o modelo a participar de quase todas as aplicações envidraçadas. O vidro laminado é classificado como vidro de segurança e ao se quebrar mantém o vão fechado e intransponível até a manutenção, sendo essa uma das diversas razões pelas quais é frequentemente indicado.

Quando falamos sobre qual vidro é mais caro, não podemos esquecer de alguns modelos especiais e/ou configurações personalizadas – como vidros polarizados (smart glass) ou os indicados para proporcionar conforto térmico e alívio acústico, por exemplo – são fabricados com tecnologias específicas e, consequentemente, costumam ser um pouco mais caro que outros modelos. Também é preciso considerar a lei de oferta e procura – que pode influenciar no preço do vidro conforme a região.

De uma forma ou de outra, é necessário esclarecer que não basta saber qual vidro é mais caro ou mais barato, é preciso utilizar o vidro indicado conforme a aplicação. Por isso é importante contar com consultoria especializada. Existirá casos, por exemplo, onde tanto os vidros laminados quanto os vidros temperados poderão ser utilizados e a escolha por um ou outro deverá considerar, além do preço, todos os benefícios que os modelos podem agregar ao ambiente.

Quem estabelece as diretrizes para o uso do vidro na arquitetura e construção civil é a ABNT através de suas normas regulamentadoras, principalmente a NBR 7199 (dentre muitas outras). Além disso, é preciso experiência e conhecimento sobre as principais características, tecnologias e atributos de cada modelo de vidro, a fim de melhor harmonizar as opções disponíveis no mercado às necessidades do usuário. Entenda mais sobre qual vidro é mais caro e as principais características de cada modelo.

Vidro laminado

Como já comentado, geralmente o vidro laminado lidera a lista sobre qual vidro é mais caro. O uso popular do produto – graças às suas características exclusiva – é um dos fatores que torna esse tipo de vidro mais caro, além, claramente, da qualidade dos insumos e mão de obra utilizados em sua fabricação. Abaixo listamos algumas das principais qualidades do vidro laminado:

– O vidro laminado é classificado como vidro de segurança pelas normas regulamentadoras, devido ao fato de o modelo ser mais resistente e se quebrar de maneira segura aos usuários.

– Devido à sua composição, os vidros laminados, naturalmente, oferecem isolante térmico e acústico (devido à sua película de alta aderência)

– Quando o vidro laminado se quebra, os fragmentos ficam grudados à uma película de alta aderência utilizada na técnica de laminação do vidro, mantendo aquele determinado vão fechado até a manutenção.

Por esse motivo, por exemplo, não basta considerar qual vidro é mais caro, pois o vidro laminado sempre será exigido em aplicações como telhado, coberturas, clarabóias, pisos, escadas, visores de piscinas, etc.

Vidro temperado

Dando continuidade ao nosso artigo sobre qual vidro é mais caro, o vidro temperado é outro modelo frequentemente requisitado pelo segmento arquitetônico. A ABNT estabelece diretrizes para o uso do vidro temperado na arquitetura considerando seus principais atributos que garantem segurança, resistência e proteção a todos os usuários. Veja mais:

– O vidro temperado é, em média, 5 vezes mais resistente que um vidro comum com as mesmas dimensões.

– Também classificado como vidro de segurança, os vidros temperados são indicados para aplicações como portas, janelas, box de banheiro e outras, inclusive estruturas autoportantes.

– Apesar de sua rigidez e tensão constante, o vidro temperado apresenta flexibilidade; porém, em menor grau que o vidro laminado.

– Os vidros temperados são mais resistentes que os vidros laminados em casos de impactos frontais (como choques físicos).

– O vidro temperado se quebra de maneira segura aos usuários (pequenos pedaços de baixo poder de corte). Entretanto, quando quebrado se fragmenta por completo, deixando o vão aberto.

Como já comentamos, algumas estruturas, apesar de aceitar tanto o vidro laminado quanto o temperado, podem oferecer melhor desempenho com um ou outro modelo, como é o caso do box de banheiro ou envidraçamento de sacadas (conforme a região do país), por exemplo, onde o vidro temperado apresenta melhores índices relacionados à resistência a choque térmico e pressões do vento. Por isso vale a pena contratar profissionais que sabem qual vidro é mais caro e são capazes de oferecer a melhor opção do mercado (independente de preço).

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Conheça nossa Política de Privacidade.